Capítulo 1 – Ela

Heeeeeeeeeeeeey gente, tudo bem?

É com muita alegria que conto aqui nesse post que vamos ter um novo tipo de conteúdo por aqui… Quem me acompanha no Snapchat (se você ainda não me adicionou, corre lá, é brubscapeleti), viu que eu postei a foto de um começo de texto, com a #projetonovo. Eis que o revelo hoje, a partir de agora, uma vez por mês eu vou postar um capítulo, de uma mesma história, e espero de verdade que vocês curtam a ideia!

CAPITULO 1 – ELA           

– Mas Robert, eu já disse mais de um milhão de vezes que não quero! – gritou a triste garota de cabelos compridos e cor de cobre, debruçada sobre a mesa de café da manhã.

– Majestade, a senhorita precisa comer, hoje finalmente encontrará seu noivo! Olha só, temos 4 reuniões com os superintendentes do palácio.

– JÁ CHEGA – Vociferou a garota, que saiu correndo arrastando seu vestido preto.

Naquele dia, Sophie não acordara bem. Ela se lembrou de seu passado, o qual desejava sempre, com todas as forças, em esquecer. Sem mais esperanças para aquele dia, ela abriu rapidamente as portas de seu quarto, e, sem nem mesmo se importar com sua perfeita maquiagem, chorou. Sem perceber, a garota pegou no sono.

– Senhorita Sophie? – Chamou uma voz calma, a qual a ruiva se lembrava muito bem. Era sua melhor amiga, e talvez única, depois do ocorrido.

– Lisa, eu já te disse, só Sophie, por favor.

– Tudo bem, Sophie.

– Mas o que aconteceu? Diga logo, sabe que sou curiosa.

– Então, foi uma carta. Vi Robert dizendo ao seu mentor que ela não deveria ser mostrada até que você assumisse totalmente o trono.

– E eles ainda acham que podem me controlar?

– Sophie, você é a princesa. Tudo o que eles mais querem é ter o seu poder.

– Tudo bem, tudo bem. Mas o que dizia a tal carta?

– Então, eu ainda não consegui pegar, mas iria sugerir de tentarmos hoje a noite, durante o baile.

– Ótima ideia! Por falar nisso, tenho assuntos para resolver!

Sophie, animada com a ideia de algo movimentando sua pacata vida, sentou de frente para um de seus lugares preferidos: sua penteadeira. Lá, ela começou a se lembrar da vida que tinha, e, que talvez essa carta pudesse mudar tudo.

A garota usava um vestido roxo escuro, com detalhes em preto. Sua maquiagem seguia o estilo da roupa. Mas, diferentemente do que seu mentor pensava, ela não iria arrumar um noivo naquela noite. Ela recuperaria sua liberdade.

Exatamente as 8 horas, a entrada da princesa foi anunciada. Todas as cordialidades feitas. Em uma simples distração por parte de seu mentor, Sophie correu pelas escadas do palácio, encontrando Lisa, que a ajudou a chegar até a carta.

A ruiva escondeu a carta em seu longo vestido e voltou para o baile. Mais tarde, as duas se encontraram na biblioteca real para desvendar a carta.

– Deixe-me ver primeiro, e, pela minha reação, você saberá do que se trata. – Afirmou Sophie

E então, como se ela não tivesse mais tempo em sua vida, ela abriu a carta, e, ao ler as primeiras linhas, desabou ao chão, sem conseguir parar de chorar.

 

Espero que tenham gostado! E me contem a opinião de vocês, combinado?

Beijoooos

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s